4 pontos que a nova política de privacidade do WhatsApp precisa esclarecer

1620999517157

Fonte: Forbes Brasil

POLÍTICA DE PRIVACIDADE | Na sexta-feira passada, a ANPD (Autoridade Nacional de Proteção de Dados), o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), o MPF (Ministério Público Federal) e a Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor) assinaram um documento recomendando que o WhatsApp postergasse novamente a data de início da sua nova política de privacidade, que está agendada para amanhã, dia 15 de maio.

Na visão deles, os novos termos de uso do aplicativo não atendem aos requisitos do direito do consumidor e da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais).

Em entrevista ao jornalista Matheus Riga, da Forbes Brasil, nosso sócio-fundador e chairman, Renato Opice Blum, concordou com essa avaliação dos órgãos reguladores. “Faltou uma ‘tropicalização’ mais minuciosa, indicando artigos e incisos da LGPD [que seriam contemplados no tratamento de dados] para dar segurança maior às mudanças”, observou.

Leia a reportagem

Confira também nossa cartilha sobre como construir avisos de privacidade aplicando Visual Law

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp