As soluções tecnológicas não são suficientes para combater as fake news

Nao-podemos-depositar-todas-as-fichas-nas-solucoes0302266600202010241038-sm
Publicado originalmente na Folha de Londrina
 

Em entrevista à Folha de Londrina, Paula Rodrigues, coordenadora da área contenciosa digital do Opice Blum, Bruno e Vainzof Advogados Associados, afirmou que a educação é aliada da tecnologia no combate à desinformação causada pelas fake news.

“Tanto a Inteligência Artificial como a tecnologia de blockchain, da mesma forma que outras que venham a surgir, podem ser grandes aliadas da sociedade na promoção de vetores de educação. Sou bastante entusiasta sobre isso, mas não podemos depositar todas as nossas fichas nas soluções tecnológicas”, disse Paula. “Podemos ter as melhores soluções que apurem, por exemplo, em segundos se um vídeo é falso ou não, mas precisamos ter nossa cultura e nossa educação digital para buscar essa ferramenta e as informações corretas”, finalizou.

Sobre a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais), ainda de acordo com a advogada, “as penalidades de cunho administrativo só poderão ser aplicadas a partir de agosto do ano que vem, mas o Poder Judiciário e órgãos setoriais, outros órgãos reguladores, podem fiscalizar desde a entrada em vigor da LGPD [dia 18 de setembro deste ano]“.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp