Em dois anos, custo médio global com violação de dados tem alta recorde e cresce 13%

MicrosoftTeams-image - 2022-07-28T142514.989

VIOLAÇÃO DE DADOS | A edição de 2022 do Cost of a Data Breach Report, elaborado pela IBM, mostrou que 83% das organizações mundiais já foram vítimas de violação de dados por mais de uma vez. No entanto, de acordo com o relatório, o tempo médio para identificar e conter a violação caiu 3,5%, passando de 287 dias, em 2021, para 277 dias, em 2022.

Outro ponto relevante foi o custo médio da violação em 2022, que saltou para US$ 4,35 milhões, crescimento de 2,6%, em relação a 2021, e de 12,7% se comparado com 2020. O relatório destacou que empresas que adotam sistemas de IA e automação (70% das organizações, em 2022) tiveram “economia” de US$ 3,05 nesse tipo de custo.

Também foi verificado aumento de ataques ransomware, número que passou de 7,8% das violações, no ano passado, para 11% neste ano. No entanto, o custo médio do ataque caiu no período. O uso de credenciais roubadas ou comprometidas continua sendo a causa mais comum de violação de dados (19%), seguida do phishing (16%).

Quanto aos setores, os custos de violação de assistência médica atingiram novo recorde, saltando para US$ 10,1 milhões. Ainda segundo o material, na saúde os gastos com esses tipos de violações têm os mais caros na série histórica dos últimos 12 anos, com crescimento de 40,6% no comparativo com 2020, seguido do setor financeiro e farmacêutico.

Confira aqui o relatório em inglês.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp