Fiscais de máscara, febre e movimentação: como é nosso futuro com drones.

isso-e-tao-black-mirror - -drones-1591915721651_v2_900x506

Por Rodrigo Trindade, Tilt | UOL | 12.06.2020.

O mundo pós-covid-19 talvez precise se acostumar com uma vigilância aérea ostensiva com drones. Começou na China, onde os equipamentos mandavam para casa pessoas que circulavam nas ruas sem máscaras. Mas eles estão prontos para ir além, com controle automático, reconhecendo rostos e até medindo a febre das pessoas na rua.

A tendência de usar drones na pandemia deu as caras aqui no Brasil causando aglomerações de curiosos quando a finalidade era dispersá-los. Já nos Estados Unidos, empresas já oferecem para autoridades tecnologias que unem drones e IA (inteligência artificial) que percebe até se uma pessoa está de máscara ou não.

Uma dessas empresas é a Airspace Systems, que desenvolve software para drones e adaptou, nestes primeiros meses de 2020, sua IA para controle de circulação e limpeza de ambientes públicos. A empresa diz ter pronto um sistema capaz de ordenar centenas de drones em uma cidade.

Leia na integra.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp