Infográfico “Autoridade Nacional de Proteção de Dados”

imagem9

Fonte: Opice Blum, Bruno, Abrusio e Vainzof Advogados Associados

Hoje a campanha #LGPD2ANOS fala da Autoridade Nacional de Proteção de Dados.

No dia 8 de julho de 2019, o presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei nº 13.853/2019 (Lei de Conversão da Medida Provisória nº 869/2018), que criou a ANPD como órgão da administração pública federal, integrante da Presidência da República, ratificando a proposta de autoridade reguladora apresentada na MP.

Somente no dia 27 de agosto de 2020, o decreto 10.474, que estrutura a ANPD, foi publicado no Diário Oficial da União. No Anexo I, está contemplada a Estrutura Regimental e Organizacional desse órgão de regulação, fiscalização e sanção, incluindo natureza, finalidade e competências.

Caberá à ANPD: zelar pela proteção dos dados pessoais; elaborar diretrizes para a Política Nacional de Proteção de Dados Pessoais e da Privacidade; promover o conhecimento das normas e políticas públicas de proteção de dados e medidas de segurança; aplicar sanções administrativas; entre outros.

Para aprofundar a reflexão, leia os artigos A proteção de dados no Brasil 4.0, do nosso sócio e chairman, Renato Opice Blum, e da advogada Shirly Wajsbrot; e A ANPD e a omissão do Executivo, de Sandra Rogenfisch.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp