Ministro do STF suspende trecho de portaria do governo que proíbe empregador de exigir comprovante de vacinação

liminar stf_Notícia 2

DADOS DE VACINAÇÃO | O ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal), deferiu hoje medida cautelar determinando a suspensão da Portaria nº 620/2021, do Ministério do Trabalho e Previdência (MTP), que proíbe o empregador de exigir do empregado documentos que comprovem a vacinação contra a Covid-19.

Quatro partidos (Rede Sustentabilidade, PSB, PT e Novo) contestaram artigos do texto publicado no dia 1º de novembro, por meio das ADPFs (Arguições de Descumprimento de Preceito Fundamental) de números 898, 900, 901 e 905.

“Diante do exposto, defiro a cautelar para suspender os dispositivos impugnados, com ressalva quanto às pessoas que têm expressa contraindicação médica, fundada no Plano Nacional de Vacinação contra COVID-19 ou em consenso científico, para as quais deve-se admitir a testagem periódica”, escreveu Barroso.

De acordo com o ministro, a cautelar será encaminhada para referendo dos demais ministros em sessão do plenário virtual.

Clique aqui e leia nosso report sobre o tema.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp