WhatsApp lança função de pagamento, mas é preciso atenção às fraudes.

GettyImages-1001511110 (1) (2)

Por Gabriela Teixeira, Claudia | 16.06.2020.

Uma nova funcionalidade do WhatsApp permite a realização de pagamentos e transferência de dinheiro pelo aplicativo. Lançada em primeira mão no Brasil na segunda-feira (15), o WhatsApp Pay permite até 20 transações por dia, cada uma com o limite máximo de 1000 reais. Para realizá-las, será preciso liberá-las com um PIN ou por biometria. Mensalmente, a quantia total transferida também não poderá ultrapassar 5000 reais.

Por enquanto, só quem poderá usar o serviço são usuários que possuírem cartões de crédito ou débito do Banco do Brasil, Nubank e Sicredi e estão autorizadas apenas transações feitas dentro do Brasil e em real. Todas as operações serão processadas pela Cielo. Em entrevista à EXAME, o diretor de operações do WhatsApp Matt Idema explicou que haverá a cobrança de uma pequena taxa – não especificada – para negócios que utilizarem a função. Pessoas físicas, por outro lado, poderão fazer os pagamentos de forma gratuita.

Se por um lado o novo serviço cria expectativas positivas pela agilidade prometida, por outro é preciso ter um pé atrás. Todo mundo, afinal, conhece ou ao menos já ouviu falar de alguém que caiu ou passou por uma tentativa de fraude via WhatsApp. “A mais frequente é quando o fraudador toma o controle do aplicativo e passa a enviar mensagens em nome da vítima para contatos próximos pedindo uma transferência de dinheiro”, exemplifica Juliana Abrusio, advogada de Direito Digital e sócia do Opice Blum Bruno, Abrusio e Vainzof Advogados Associados, em conversa com CLAUDIA.

Leia na integra. 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp