Apagou, já era? YouTube diz que não dá para recuperar vídeos de fake news.

celular-traz-na-tela-a-expressao-fake-news-1591084930098_v2_450x450

Por Thiago Varella, Tilt – UOL | 26.06.2020.

Segundo o advogado Mauricio Tamer, especialista em direito digital e professor de direito do Mackenzie, se for tecnicamente impossível de recuperar os vídeos, mesmo que a Justiça encaminhasse uma ordem para “recuperação” ou “redisponibilização” do conteúdo, nada poderia ser feito. “Por isso, é muito importante em qualquer caso a preservação de todo conteúdo pela parte reclamante. Caso haja a remoção, a prova está feita. Um ‘print’ ou uma ata notarial garante que uma pessoa, mesmo se o post for deletado posteriormente, possa responsabilizar o autor do conteúdo”, explicou.

Leia a matéria completa 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp