Após passar por modificações, senadores votam nesta terça-feira o PL das Fake News.

x49730758108_bd1d8a8bec_o.jpg.pagespeed.ic.68IPnWs2h_ (2)

Por Sérgio Matsuura, O Globo | 02.06.2020.

Em meio à crise política acentuada pela decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) realizar buscas e apreensões contra suspeitos de disseminarem notícias falsas, o Senado passa a votar nesta terça-feira o Projeto de Lei (PL) 2.630/2020, que cria a Lei Brasileira de Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet, já apelidada de “Lei das Fake News”. O objetivo é conter a disseminação de boatos nas redes sociais, mas críticos acusam o texto de limitar a liberdade de expressão.

A proposta foi apresentada pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e também tramita na Câmara dos Deputados, assinada por Tabata Amaral (PDT-SP) e Felipe Rigoni (PSB-ES). O foco é combater redes de disseminação de notícias falsas, muitas vezes impulsionadas por contas automatizadas, conhecida popularmente como “robôs”. O texto proíbe, por exemplo, que as aplicações de internet permitam contas falsas ou automatizadas, além de conteúdos patrocinados sem identificação de quem está patrocinando.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp