O futuro das gigantes da tecnologia e como isso afeta as nossas vidas

Publicado originalmente no Podcast “Jornal da Band

Nos últimos oito anos, as chamadas big techs multiplicaram seu valor de mercado sete vezes. Essas empresas ganham dinheiro por meio dos dados das pessoas que utilizam seus serviços. A proposta do podcast do Jornal da Band foi discutir de que forma as pessoas podem se proteger contra o uso dos seus dados por essas empresas.
 
Nossa sócia Camilla Jimene, que foi convidada para participar, destacou que um dos princípios da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais) é a transparência. Isso significa que as empresas, assim como o Poder Público, devem ser absolutamente transparentes com as pessoas sobre os dados coletados, para que estão sendo utilizados, com quem estão sendo compartilhados.
 
“O compartilhamento de dados é muito bom, e a sociedade funciona melhor com essas ferramentas. Um exemplo é o GPS, que veio facilitar o deslocamento nas cidades. Antigamente, nós tínhamos que usar aqueles guias enormes de papel para encontrar o endereço desejado”, disse Jimene. “Para que o GPS funcione, precisamos compartilhar um dado pessoal nosso, que é a geolocalização”, explica.
 
Ainda de acordo com ela, a granularização do aceite é muito importante, já que, por meio dela, podemos compartilhar alguns recursos e outros não. É possível, por exemplo, compartilhar as fotos, mas não os contatos. Ou seja, o aplicativo tem acesso apenas e tão somente às funcionalidades autorizadas pelo titular dos dados.
 

Ouça

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp