Opice Blum comenta resolução do CNJ sobre adequação dos tribunais à LGPD

rb_migalhas

Em vídeo divulgado pelo Migalhas, nosso chairman e sócio-fundador, Renato Opice Blum, destaca resolução do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) que padroniza os critérios dos tribunais brasileiros para adequação à LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais).

“Algumas cláusulas contratuais serão padronizadas pelos tribunais para proteger e eventualmente eliminar dados. Nos seus sites, eles terão a obrigação de divulgar notícias ou implementar seções específicas sobre a LGPD, com informações envolvendo a coleta, o uso, o tratamento desses dados. Deverão ainda constituir seus comitês de gestão de todos esses dados, inclusive com a nomeação do Encarregado de proteção de dados. Os tribunais também terão a obrigação de implementar e disseminar a cultura junto aos seus colaboradores”, diz Opice Blum.

Acesse o vídeo na íntegra aqui.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp