Lojas que pedem dados em excesso podem contribuir para vazamento

xciberataque-hackers-cyberataque-matrix-3109795_1920.jpg.pagespeed.ic.lGrS155UlR

Fonte: O Globo

DADOS PESSOAIS | Em entrevista ao O GloboRenato Opice Blum, nosso chairman e sócio-fundador, recomenda às empresas tratar o mínimo de dados possível, mas protegê-los ao máximo. Ele destaca que as empresas devem criar mecanismos de confirmação da identidade mais elaborados. Os bancos, por exemplo, utilizam soluções como tolken, reconhecimento facial e teclados especiais para que o cliente insira sua senha.

Esses cuidados são ainda mais importantes no contexto atual de megavazamento de dados. A comprovação da identidade por informações cadastrais ficou vulnerável, já que os dados podem estar nas mãos de criminosos e golpistas.

Leia a reportagem na íntegra.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp